Receba nossas atualizações por e-mail:

Experiência de compra e novas formas de pagamento devem se consolidar na Black Friday de 2020

Por: Sabrina Hoffmann



Para o consultor empresarial e mentor de negócios Roberto Vilela, a data vai ser um marco nas estratégias de abordagem do consumidor, que está mais exigente


Consumidores do país inteiro aguardam ansiosos por uma das mais representativas datas do comércio – que está em disputa de vendas com as comemorações do Dia das Mães e o Natal. A menos de 20 dias da Black Friday - prevista para 27 de novembro -, a ação comercial deve sofrer importantes mudanças neste ano, devido a pandemia. Os novos hábitos do consumidor devem ratificar durante as ofertas deste ano uma postura já enraizada mesmo em tão pouco tempo: as compras virtuais.


“Estamos em uma fase da mudança de mercado em que a maioria dos negócios se adaptou ao meio digital. E isso não foi uma opção, foi uma imposição. Para sobreviver no segmento, seja de produtos ou serviços, o empresário precisou migrar para as plataformas online. Eu acredito que essa Black Friday, vai ser um marco não apenas em vendas, mas também um divisor de águas na lapidação da forma como o consumidor é abordado”, opina o consultor empresarial e mentor de negócios Roberto Vilela.

Nesse contexto de abordagem do consumidor, Roberto Vilela aponta que os desafios vão muito além de usar boas estratégias para atrair clientes. Claro que é indispensável um estudo detalhado do perfil do comprador para um bom planejamento de vendas, mas o especialista destaca dois outros tópicos importantíssimos para fisgar esse consumidor repaginado: ampliar as modalidades das formas de pagamento e oferecer uma boa experiência de compra.