Receba nossas atualizações por e-mail:

Indústria multinacional lança franquia de cosméticos naturais e seleciona franqueados


Por  Felipe Matozo.


Anis, uma das maiores indústrias de cosméticos no Brasil, lança franquia inédita de cosméticos direto da fábrica e investe mais de 7 milhões no mercado de franchising brasileiro e europeu.



No Brasil a marca pretende abrir quiosques nos principais shoppings centers do país.  Para as primeiras 100 unidades, o investimento total previsto é a partir de 149 mil reais, em uma franquia completa, com taxa, quiosque e estoque inicial. O franqueado podendo adquirir os produtos direto da indústria, sem intermediários, faz com que a lucratividade do negócio gire em torno de 300 por cento, com retorno do investimento ainda no primeiro lote de vendas.


A Anis, além de ter marcas próprias e consolidadas no mercado, fabrica para mais de 300 marcas brasileiras e europeias, acaba de lançar a Bio’me. Pensando na demanda do mercado de produtos "verdes”, a indústria concebeu a marca com matéria prima 100% nacional, desde os ingredientes selecionados, até a escolha das comunidades sustentáveis, extrativistas e ribeirinhas como fornecedoras.


Comprar de fornecedores locais é uma das bandeiras da marca, assim como produzir cosméticos de qualidade que sejam veganos, orgânicos, naturais, sem que liberem resíduos poluentes e com embalagens recicladas.


"É um desafio, ainda mais porque nós queremos que esse produto seja acessível para o público geral. Mas o propósito fala mais alto”, conta Myrcieli Marconatto, idealizadora da marca.

Há alguns anos têm-se estudado sobre as consequências de substâncias tóxicas nos cosméticos tradicionais. Do alumínio, usado dentro dos desodorantes antitranspirantes como obstrutor de poros e possível fator favorável ao câncer de mama, aos sulfatos, considerados poluentes ambientais. 


Por isso que, de acordo com a Euromonitor International, empresa de pesquisa de mercado inglesa, as formulações orgânicas e naturais estão no top 3 das principais tendências globais do mercado de