Receba nossas atualizações por e-mail:

O que considerar antes de abrir uma franquia?

Por Alexandre Diniz.




O franchising nacional sempre demonstrou bons resultados e se caracteriza por ser um ambiente sólido para quem busca investir, seja um empreendedor de primeira viagem ou quem já possui experiência no ramo de negócios. Mesmo em cenários desafiadores para a economia, é um setor que consegue se reinventar, criar novos serviços e modelos de negócios. No 3º trimestre de 2020, o setor faturou mais de R$ 43 bilhões, segundo pesquisa apresentada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF).


Mas, entre tantas opções de marcas e segmentos em operação no Brasil, como escolher em qual franquia investir? O que levar em consideração? Confira os principais pontos para avaliar antes de abrir uma franquia:


Qual mercado quer fazer parte? É importante verificar sobre o desempenho dos setores com que mais se identifica. Faça uma lista e analise como se posicionaram esses setores nos últimos cinco anos.


“Às vezes, um novo formato de serviço pode proporcionar oportunidades de crescimento naquele segmento. Dentro desse estudo de mercado, verifique sobre as redes franqueadoras e como é o posicionamento delas no mercado. O conselho é fazer uma pesquisa detalhada das marcas, uma vez que marcas mais fortes e consolidadas tendem a possuir mais segurança e estrutura”, pontua Alexandre Diniz, diretor de OMO Lavanderia.

O que a franqueadora tem a oferecer? Uma franquia é resultado do conhecimento, experiência e estrutura adquiridos com o tempo. A franqueadora inicia o ramo com redes próprias e opera por um período, até que a expertise esteja pronta para ser compartilhada e ampliada. É quando os franqueados entram na jogada. A franqueadora precisa transferir todo o suporte para que o negócio prospere. É importante levar em consideração a força da marca. O que a franqueadora oferta para projeção do negócio? Isso corresponde com a realidade dos atuais franqueados? O apoio aos franqueados é garantia da solidez do plano de negócio.


Organize-se financeiramente. Uma das principais análises para a decisão é o aspecto financeiro do negócio. Ou seja, avaliar o montante de investimento a ser feito, a necessidade de capital de giro e a projeção de resultado a curto, médio e longo prazos. O investimento em franquias varia de acordo com o modelo de negócios, mas alguns tópicos são comuns em todo o processo, como a taxa de franquia, o custo de estrutura e o ponto comercial. O recomendado para o empreendedor é buscar uma rede que o auxilie em todas as etapas deste processo, do estudo de viabilidade do ponto, por exemplo, até o suporte na fase de infraestrutura.


Disposição para aprender é fundamental. Em muitos casos, principalmente para abrir uma franquia de serviços, não há necessidade de conhecimento prévio do ramo por parte do empreendedor. Isso pode ser adquirido com os treinamentos da franqueadora. Contudo, é preciso disposição em aprender sobre a dinâmica do mercado e da operação. Mesmo com todo o apoio da franqueadora, quem vai estar no dia a dia da loja e no contato com colaboradores e clientes é o proprietário. Logo, precisa estar atento a tudo o que envolve o negócio, principal