Receba nossas atualizações por e-mail:

Redes especializadas em beleza e saúde se reinventam na pandemia e alavancam recuperação do setor

Por Fernanda Mendonça


Criação de novos serviços e pacotes promocionais foram determinantes para os resultados positivos


O franchising foi ágil para enfrentar a crise provocada pela Covid-19 e o reflexo vem agora com a recuperação acelerada, aproximando-se dos níveis pré-pandemia, de redes de beleza e saúde em especial. Segundo a ABF –Associação Brasileira de Franchising-, em julho, o setor de Saúde, Beleza e Bem-Estar apresentou uma redução no faturamento de apenas 2% em relação a igual mês de 2019. De acordo com a associação, alguns pontos contribuíram para a recuperação do segmento, como o desejo de bem-estar mesmo em um contexto tão delicado, o aproveitamento do distanciamento para a realização de procedimentos estéticos e o redirecionamento de recursos que seriam utilizados para outros fins, como viagens e outras atividades sociais.

Soma-se a isso, o fato das redes terem criado pacotes promocionais e novos serviços, como o instituto Pello Menos, especializado em depilação, que lançou um plano com descontos e vantagens, que tinha por objetivo fidelizar e alcançar novos clientes. A franquia criou dois tipos de voucher nos meses mais críticos da pandemia, um para oferecer o dobro do valor pago, em créditos, para uso em serviços; e, outro, com adicional de até 50% do valor pago, o que, segundo Regina Jordão, CEO da empresa, ajudou a atrair consumidoras.

“No primeiro mês de reabertura, já conseguimos superar 50% da nossa média de faturamento, o que para nós foi muito significativo. Ficamos ainda mais felizes nos últimos meses do ano, quando conseguimos 33% de acréscimo em cima do nosso faturamento na retomada”, comemora.

A rede também lançou o Plano Vip Gold, um pacote de depilação que oferece a possibilidade de depilar diversas áreas do corpo, por um valor mais acessível.


“Estamos confiantes e com grandes expectativas de que, com isso, em 2021 vamos conseguir voltar ao patamar de antes da crise”, finaliza.

Quem também investiu em vouchers no ano passado foi a Doctor Feet, a rede de podologia que já comercializava os chamados “gift cards”, mas notou o aumento da procura pelos itens.


“As pessoas ainda estão buscando presentes que podem ser utilizados posteriormente, já que muitos estão evitando sair de casa. Tivemos um aumento de 34% nas vendas de cartões presentes durante todo o ano”, afirma Jonas Bechelli, presidente da rede.

Outra rede que se reinventou e cresceu foi a OdontoCompany, que criou uma plataforma de teleatendimento para avaliação prévia dos clientes, redobrou os cuidados com a sanitização, que já eram uma grande preocupação, e ampliou todo o seu departamento de marketing a fim de não brecar sua expansão.

Para ajudar os franqueados durante os meses mais difíceis da crise, a franquia ofereceu suporte de forma que eles não precisassem recorrer a empréstimos financeiros e desenvolveu soluções para ajudar com o consumidor final, como a aprovação com o fornecedor para pagamento por meio de crédito recorrente e o lançamento de um cartão de crédito Visa OdontoCompany, que pode ser adquirido em qualquer unidade da marca, trazendo ainda mais facilidades de pagamento.


"Todo esforço não passou despercebido pelos investidores, tanto que a rede apresentou um crescimento expressivo em número de unidades, se tornando a maior do mundo em dezembro”, conclui o presidente Paulo Zahr.