top of page

Receba nossas atualizações por e-mail:

Um Dia dos Namorados solitário, o negócio abandonado pelo sócio

Por Mauricio Salkini.


No dia dos namorados vou perguntar aos empresários: Você é casado com o seu negócio?


Um investidor contou com a minha consultoria na escolha da franquia, fechou negócio em

outro estado, eu estava presente, com entusiasmo dele e da franqueadora. A marca entregava com competência todos os requisitos do sistema de franchising: procedimentos, padrões, estilo único na arquitetura e no cardápio, produto com qualidade e reconhecia quem era seu público alvo.


Em Niterói, cidade escolhida para implantação, não existia aquele ambiente: "lifestyle saudável e praiano, cercado de gente interessante e astral, com refeição saudável num ambiente acolhedor, descontraído e charmoso inspirado no estilo beach chic"1.


Meu caro investidor não respeitou algumas premissas que os franqueados mencionaram como fundamentais – equipe sem experiência em restaurantes, por exemplo. Eles defendiam que o atendimento só seria diferenciado se os funcionários não viessem dos concorrentes, também penso assim. Mas o contratante, franqueado calouro, pensou e fez diferente admitindo equipe com passagem por outros restaurantes. Acrescido a isto os sócios escolheram engenheiro civil que não conhecia de obra comercial, errou no cálculo das caixas d’águas, o que levou a ter problemas com água, logo na abertura.


Teimosias e escolhas de quem não tem experiência, pagou pelo know how via taxa de franquia e não usou o coletivo de sabedoria existente no franchising. Varejo é detalhe e planejamento, meus caros empreendedores. Recomendo profissionalismo no recrutamento, seleção e no projeto de arquitetura. Cuidado com o barato, ele pode sair caro.


Inauguraram no primeiro trimestre do ano, naturalmente fizeram sucesso pelo estilo e pela

novidade, virou desejo na cidade. Eu frequentava e sou testemunha da qualidade, do sabor e das opções, de crepe a japa com sucos maravilhosos, que encontrávamos no restaurante.

A equipe experiente errava nas compras, lembro-me da falta de salmão só descoberto horas

antes do expediente em um final de semana. Os garçons experientes alteraram o horário dos computadores do salão e da cozinha gerando erro nos relatórios de tempo de preparo dos pratos. Existem bons profissionais com experiência, mas definitivamente não era o caso

daquele grupo. Recrutamento e seleção mostravam seu valor na prática.


Os sócios continuaram me buscando e na semana anterior ao dia dos namorados resolvi

sugerir uma operação especial, para atendimento desta super demanda, porque o ambiente

iria atrair casais jovens. Em Niterói as datas mais fortes são dia das mães e dia dos namorados.


Acertei, ficou lotado.

Pensei em cada dificuldade operacional, planejei os sócios em cada etapa do atendimento,

juntando perfil pessoal e necessidade do negócio. Quanto mais ágil, mais vendas e melhor

atendimento. No papel a operação ficou redonda, linda. No dia 13 de junho, perguntei aos

sócios: “como foram as vendas? ”, “como atenderam ao fluxo intenso? ”


A questão foi a ausência dos sócios e esposas, que frequentava a casa em dias normais. Na

melhor data até aquele momento, eles deixaram órfão o negócio. Não contribuíram com a

operação e não identificaram gargalos em dias bombados. Perderam lições preciosas.


Se gostavam de frequentar e estavam sempre por lá, por que não o fizeram neste dia?

Caro leitor, a resposta do sócio foi que a esposa dele também era namorada, e que esse dia

era dela. As franquias precisam do compromisso dos franqueados, esse casamento com o

negócio é fundamental, caso de vida ou morte. Quem deseja viajar na Pascoa deve refletir se investirá em um negócio de venda de ovos de chocolate. Imagine um empreendedor com quiosque na praia que decide curtir o mar nos mesmos dias que as praias estão lotadas.


O restaurante em questão, por várias questões, pouco a pouco vendia menos. Os franqueados tentaram ações, propuseram estratégias. Faleceu com menos de dois anos, infelizmente. Os casais de sócios permanecem comemorando o dia dos namorados, casadíssimos, firmes e fortes.

Escolhas! Simples assim, escolhas.


Obs.:

1. Texto extraído do site da franqueadora.

2. História real com os nomes da franqueadora e sócios omitidos.




Maurício Salkini é administrador e Empresário com experiência no Bobs, Kopenhagen e Rei do Mate (nesta franquia conselheiro). Pedagogo Social, Professor, Pesquisador do Grupo PIPAS UFF e integrante do Conselho Municipal de Educação de Niterói.


Vencedor do premio Ser Humano ABRH 2019 com o Projeto TREINAMENTO CULT - Qualificação Profissional, Experiência Cultural e Responsabilidade Social.


Produz conteúdo no Instagram, no Podcast Trilogia Saudável e no Linkedin. Artigos publicados na Revista da Pedagogia Social UFF, no portal Central das Franquias, na Revista digital N e no portal RH-LF.

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page