top of page

Receba nossas atualizações por e-mail:

Honest Market Brasil: A Franquia de mercado autônomo com baixo investimento e de fácil operação

Por Ayla Monteiro.



A ideia central do negócio é oferecer a comodidade de ter minimercados e conveniência em condomínios, empresas, hospitais, universidades, entre outros através do sistema Honest Market. Quando desejar, este consumidor vai até o espaço onde está instalado o minimercado, pega o produto desejado, paga no sistema inteligente da Honest Market e leva o produto.


A ideia surgiu após a viagem de um dos sócios à Austrália em 2013, mas foi fundada durante a pandemia, em 2020. Ainda assim, instaladas em condomínios e empresas, as franquias cresceram mais de 400% em apenas um ano e hoje, apresentam mais de 100 unidades ao redor de todo o país. A Honest Market Brasil é uma franqueadora de minimercados autônomos, que oferece ao consumidor a possibilidade de adquirir produtos sem o auxílio de funcionários.


A Central da Franquia entrevistou Ana Paula Moraes, co-fundadora da Honest Market Brasil e que também atua como gerente geral de operações da marca e é graduada em administração pela Universidade Federal de Santa Catarina.



Ana Paula Moraes, co-fundadora do Honest Market Brasil


PERGUNTAS HONEST | CENTRAL DA FRANQUIA

1. O sistema de negócios de minimercados com autoatendimento deve crescer 11% ano, considerando uma plataforma global de pesquisas. Por que você acredita que estes formatos inovadores do varejo se destacam na categoria de empreendimentos de baixo custo?

Ana Paula Moraes - Acho que existem dois pilares trazidos por este modelo de negócios, fazendo com que ele se destaque dos demais. Um deles é a opção de não ter funcionários como em grande parte dos franqueados. O fato de não precisar depender de uma pessoa para fazer um negócio existir, como precisar de alguém que "abre a loja e fecha a loja", facilita muito para que o público se sinta mais atraído, no sentido de empreender e consumir. O segundo é que justamente pelo baixo investimento, lembrando que o Brasil tem uma renda per capita relativamente baixa e pelo fato do mercado se gerenciar de forma autônoma, o modelo acaba ganhando destaque. Desta forma, o fato do nível de investimento ser baixo para um negócio revolucionário como este, é o segundo pilar de vantagem.


2. O que, na sua opinião, são os fatores mais importantes para potencializar um negócio de franquias e fazer com que ele tenha uma crescente estável no mercado?

Ana Paula Moraes - Em primeiro lugar ter um plano de negócios sólido e em segundo, apostar em um modelo já testado e validado. Ou seja, por mais que algumas franqueadoras comecem a franquear um negócio que ainda não foi efetivamente validado na prática, o principal para fazer com que o sucesso seja crescente é garantir que esse modelo seja testado e depois, cada vez mais aprimorado. É por isso que, de certa forma, pode se contar com a expertise das franqueadoras, pois na maioria dos casos são geridas por pessoas e organizações que testaram o modelo e garantem que os números se mantenham.





3. As franquias são opções de investimento rentáveis que deveriam ser mais reconhecidas? Se sim, porque você acredita que esse fenômeno de “desconhecimento” acontece?

Ana Paula Moraes - Se me recordo bem, o Brasil é um dos países com os maiores números de franquias. Então, acho que já existe um reconhecimento sobre o mercado de franquias no país, mas ele sempre pode ser melhorado e cada vez mais reconhecido. É uma forma de operação que traz segurança para o franqueado ou empreendedor. Daria sim para as franquias serem mais populares e esse fenômeno de "desconhecimento" acredito que aconteça por conta deste senso comum que existe no Brasil, que diz que para empreender é preciso criar uma coisa totalmente nova. Para obter sucesso e bons retornos, não é preciso necessariamente investir em um modelo de negócios "genial" e sim, fazer o simples de maneira bem feita, como investir em algo que já esteja validado e ofereça suporte para o empreendedor, por exemplo. Essa também é uma das grandes vantagens de se investir em franquias.


4. Como você apresentaria a possibilidade de empreender em franquias para alguém que não possui nenhum conhecimento sobre essa possibilidade? Quais, na sua perspectiva, são as melhores formas de convencê-los de que este, é um modelo de negócios benéfico?

Ana Paula Moraes - As franquias oferecem ao interessado toda a parte de suporte e assim, um modelo de negócios já validado. Isso significa que em diversos setores do sistema de franquias, são oferecidas formas de amparo, treinamento e desenvolvimento, de maneira contínua. Eu já ouvi algumas pessoas falando que para se investir em franquias é preciso seguir um conjunto de regras "à risca", mas, não é bem assim. O franqueado tem a liberdade de ter ideias e decisões e o franqueador oferece características que ele sabe serem fundamentais para a execução do negócio, considerando que o mesmo já entende o que é benéfico para o franqueado. Sendo assim, para convencer alguém de investir em franquias é preciso apresentar as vantagens deste modelo de negócios e desmistificar a ideia de que o franqueado ficará sob ordens inflexíveis de um determinado "patrão".


5. As franquias que possuem aspectos inovadores, se moldam de acordo com a tecnologia, devem se destacar diante do mercado? Por que você acredita que isso deve acontecer?

Ana Paula Moraes - Na verdade, não é uma opinião individual, acho que o próprio mercado tende a oferecer destaque para isso. Isso porque, usando a tecnologia a nosso favor, a consequência é obter um atendimento inovador e diferente para o consumidor, além de agregar dados e informações para entregar uma experiência personalizada ao cliente. A probabilidade de se destacar nesse sentido é muito maior com a tecnologia. Não só as franquias, mas empresas em geral que usam recursos inovadores tendem a ganhar destaque e reconhecimento no mercado onde atuam.


6. Cite três aspectos que, na sua visão, são essenciais para construir um negócio de sucesso. Como as franquias se encaixam nesse sentido?

Ana Paula Moraes - O primeiro deles é estudar o modelo e o segmento onde o negócio será instaurado. As pessoas tendem a associar "empreender" com "trabalhar menos", quando na maioria dos casos é justamente o contrário. Então, é preciso ter afinidade com o gerenciamento do trabalho na categoria em que se vai empreender. O segundo ponto é se conectar com outras pessoas que empreendem no setor ou que falam sobre aquilo. É possível aprender com o erro do outro e evitar surpresas ou situações desagradáveis. Construindo essas relações, pode-se identificar os acertos e encontrar formas de trazer essas qualidades para o seu próprio negócio. Assim, acho que um pilar de sucesso também é se conectar com os erros e acertos de outros empreendedores. O terceiro é ficar atento e planejar os aspectos financeiros do negócio. A causa das maiores taxas de fechamento de empresas é a falta de gestão sobre o fluxo de caixa e a carência de entendimento financeiro. Então, acho que isso é super importante e caso não seja feito, não há como os outros setores do negócio funcionarem. A projeção e administração financeira são dois dos principais fatores que mantêm empresas abertas por longos anos. Fazendo um paralelo entre os três pontos, as franquias se encaixam pois elas entregam todos eles. No primeiro, por mais que a pessoa tenha que ter afinidade e conhecimento prévio do negócio onde vai investir, a apresentação de dados concretos de mercado, indicando crescimento, ajudam os futuros empreendedores a verem que o modelo está em alta e familiarizado com o momento atual. Também se encaixa na parte de relacionamentos, pois o conjunto de franqueados tende a trocar muitas experiências entre si e ainda, costumam construir redes de relacionamento para discutir sobre os erros e acertos da administração de negócios, o que é muito válido para o crescimento de todos. Por fim, nessa parte de gerenciamento, boa parte dos franqueadores possuem um cargo de "consultores de franquias" que são pessoas especializadas nas análises de resultados dos franqueados, lojas e operações, visando encontrar caminhos e opções que fomentem o crescimento e reduzam a probabilidade de danos. Esse ecossistema de franquias é muito comprometido para fazer com que tudo funcione e dê certo. Desta forma, as franquias conseguem abranger esses três pilares de forma muito sólida.

90 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page