Sem medo, empreendedores investem em negócios não essenciais durante a pandemia
Sem medo, empreendedores investem em negócios não essenciais durante a pandemia

Por Márcia Cristina. Apostando em vendas online, delivery e ações de marketing, dificuldades não acabam com o sonho de empreender dos brasileiros Mesmo em meio a maior crise sanitária e econômica, empreendedores brasileiros continuaram a abrir negócios considerados não essenciais durante a pandemia. No período de um ano, foram abertas mais de 3,5 milhões de empresas, sendo que o melhor mês foi em janeiro de 2021 e o pior em abril de 2020, dados apontados pelo Mapa das Empresas divulgado pelo Ministério da Economia. Apesar do vaivém das medidas restritivas, para muitos empreendedores o período foi de oportunidades. É o caso do casal de empresários Daniela Reimão e Carlos dos Anjos, que inauguram no bairro de Perdizes, Zona Oeste da capital paulista, uma franquia da Anjos Colchões & Sofás. Os dois trabalhavam na área de tecnologia e, em março de 2021, optaram pelo franchising e decidiram colocar em prática o projeto de empreender. Com as medidas de isolamento e o fechamento do comércio não essencial, utilizaram os canais do whatsapp para realizar as vendas. Outro exemplo de empreendedores que se arriscaram em meio a pandemia e recorreram ao franchising para abrir o próprio negócio foi o casal Rosana Vasco Tomé de Sousa e Aguinaldo Tomé de Sousa, ambos administradores de empresas, que abriram no bairro de Moema, Zona Sul da capital paulista, uma loja da rede Chocolateria Brasileira. Os franqueados contam que a oportunidade de negócios surgiu em uma boa hora. Devido uma queda nos preços das locações de pontos comerciais, encontraram uma excelente localização para empreender. Durante as medidas impeditivas para abertura do comércio, as vendas são realizadas via delivery, através do WhatsApp e também em parceria com o aplicativo iFood. Já para Francisca Fortunato, que trabalhou por muitos anos com marketing, empreender em meio à crise trouxe um desafio ainda mais saboroso - que muito tem a ver com o negócio escolhido -, a rede Bendito, de cookies, brownies e cafés. Como a inauguração da loja coincidiu com o início da quarentena, ela ficou ainda mais próxima dos clientes, por meio das entregas e retiradas na porta da loja, que permaneceu fechada por bastante tempo. Depois, com a flexibilização, sentiu que o primeiro contato com os clientes, mesmo que de longe, foi suficiente para fidelizá-los, ainda que com pouco tempo de operação. As vendas são feitas por meio do delivery como Ifood, Rappi e contato direto com a loja, via WhatsApp. Mesmo diante de todas as incertezas do mercado, o consumo do pão, principalmente o francês, é quase obrigatório. Em São Paulo, a mais populosa cidade do Brasil, por exemplo, o consumo durante a pandemia pulou de 18 para 20 milhões de unidades ao dia, segundo dados do Sindicato dos Industriais de Panificação e Confeitaria de São Paulo, o Sampapão. Aproveitar essa paixão e atrelá-la a um modelo de negócio fez com que a PremiaPão, franquia que comercializa espaços publicitários em saquinhos de pães, conseguisse manter confortável o crescimento em 2020, mesmo diante do cenário desfavorável que se descortinou ao longo do ano, e vendesse 113 franquias no período, arrecadando um montante de R$ 3 milhões.

Além do Olhar cresce em ritmo acelerado e chega a 40 franquias
Além do Olhar cresce em ritmo acelerado e chega a 40 franquias

Por Ana Carolina Patrão. Rede que oferece serviços de beleza e é especializada em sobrancelhas, comercializou mais de 30 unidades em plena pandemia; previsão é chegar a 300 unidades em 3 anos A Além do Olhar – Ateliê de Sobrancelhas comemora a marca de 40 franquias – entre unidades em operação e implantação. Desde agosto de 2020, quando a marca firmou sociedade com o Grupo Kalaes, holding de franquias multisetoriais, e com a empresária e apresentadora Ana Hickmann, mais de 30 franquias foram vendidas em diferentes regiões do Brasil. Somente em abril, mais três unidades abrem suas portas: Santiago (RS), Piracicaba (SP) e Santo André (SP), somando 16 franquias em funcionamento no país. Hoje, a marca está presente nos estados de Goiás, Mato Grosso, Bahia, Rio Grande do Sul e São Paulo, além do Distrito Federal, e com previsão de abertura nos próximos meses no Ceará, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Paraná e em Santa Catarina. De acordo com Sidney Kalaes, presidente da holding, a previsão é de que o crescimento da marca se acelere ainda mais no cenário pós-pandêmico. “O povo brasileiro é muito trabalhador, esforçado e com grande capacidade de se reinventar. Estamos tendo um crescimento acima do esperado e, com perspectivas de um 2022 melhor no cenário mundial, esperamos atingir 300 unidades em cerca de 3 anos”, conta o executivo. Para Rose Lourenço, fundadora da marca, a sociedade com Sidney Kalaes, que tem 27 anos de experiência no franchising, foi essencial para o crescimento da Além do Olhar. “No início de 2020, a rede possuía 7 unidades entre as cidades de Goiânia (GO) e Rondonópolis (MT) e eu não pretendia expandir mais, pois não tinha o conhecimento suficiente na área para isso. Hoje, sei que a melhor coisa que fiz foi a parceria com o Grupo Kalaes e com a Ana Hickmann, que além de ser uma empresária de sucesso no ramo da beleza, também trouxe mais visibilidade para a marca”, diz. Vale ressaltar, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), os segmentos de Saúde, Beleza e Bem-estar cresceram durante a pandemia e conseguiram superar o faturamento de 2019. Para este ano, a entidade espera um aumento de 8% no faturamento do setor e de 5% na oferta de empregos. Rose Lourenço, fundadora da franquia, e os sócios Ana Hickmann e Sidney Eduardo Kalaes Diferenciais da marca A decoração das unidades e a qualidade dos serviços oferecidos são grandes diferenciais da rede. Enquanto esperam pelo tratamento, as clientes podem degustar bolos, chás, sucos ou café. “A Além do Olhar é uma marca com muito potencial no setor de beleza, pois é inovadora e traz uma proposta completamente diferente do que já existe hoje no mercado. Acreditamos que esse seja um dos motivos por esse rápido crescimento”, explica Kalaes. “Esse conceito proporciona conforto às clientes, além de ser uma nova experiência no segmento. Isso fez com que a marca se tornasse referência em Goiânia e, agora, entendemos que é a hora de levar esse conceito para todo o país”, conta Rose. A Além do Olhar – Ateliê de Sobrancelhas conta com três modelos de negócios: o Cristal, com investimento a partir de R$ 161 mil, oferece um mix de serviços de sobrancelhas, cílios e cuidados faciais; o Diamante, com investimento a partir de R$ 242 mil, oferece os mesmos serviços da Cristal, mas com esmaltaria e escovaria. Além desses, a marca lançou recentemente a “Microfranquia Express”: por um investimento total de R$ 75 mil, o tamanho da área de instalação é menor e a franquia oferece apenas o serviço de micropigmentação de sobrancelhas. Esse modelo tem como objetivo expandir em cidades menores e contribuir com a economia local. A rentabilidade estimada, independentemente do modelo de franquia, é de 20% a 30% do investimento. O prazo de retorno médio varia entre 18 e 24 meses. Sobre a Além do Olhar – Ateliê de Sobrancelhas By Ana Hickmann Fundada em 2014, a rede é referência nos cuidados com a sobrancelha. Com uma estrutura que remete a uma casa de boneca, proporciona conforto às clientes, além de ser uma nova experiência no segmento. No total, oferece serviços para micropigmentação esterilizadoras, cílios, depilação, limpeza de pele, escovas, penteados, make up e design de unhas. A empresária e apresentadora Ana Hickmann é sócia da franquia, que atualmente conta com mais de 40 unidades. Site: www.ateliealemdoolhar.com.br Sobre o Grupo Kalaes O Grupo Kalaes é uma holding de franquias multissetoriais fundada por Sidney Eduardo Kalaes, empresário de sucesso com 27 anos de atuação no segmento, reconhecido no mercado como o “Professor Franquia” e o “Franqueador das celebridades”, tendo como sócios Ana Hickmann e Sabrina Sato. Atualmente, o Grupo conta com as marcas Instituto Ana Hickmann, Maislaser, Odonto Special e Além do Olhar – Ateliê de Sobrancelhas. Site: www.kalaes.com.br

Mercado de franquias de saúde e bem-estar é aquecido durante a pandemia
Mercado de franquias de saúde e bem-estar é aquecido durante a pandemia

Por Veronica Rocha. De acordo com pesquisa encomendada pela Herbalife Nutrition e conduzida pela OnePoll, 77% dos brasileiros entrevistados afirmaram que gostariam de empreender. Nesse sentindo, o mercado de saúde e bem-estar mostra ser uma aposta no pós-pandemia. Em tempos de crise, empreendedores estão procurando apostar em negócios que tragam mais segurança e retorno financeiro e, neste sentido, o sistema de franchising tem mostrado resistência aos efeitos dessa crise sanitária mundial gerando boas expectativas aos especialistas e representantes do setor. Este modelo é um bom exemplo de negócios para quem deseja investir, já que ele oferece mais segurança e menos burocracia, tanto para o franqueado quanto para o franqueador, pois ele agrega o conhecimento com uma modalidade de negócios que já está estabelecido no mercado e é conhecido pelo grande público. O setor de academias, por exemplo, já se mostra interessante em relação a outros negócios, mesmo durante o período de lockdown, pois trata-se de um período de maturação, onde os investidores podem encontrar boas oportunidades e melhores opções de praças e imóveis para investir. De acordo com pesquisa encomendada pela Herbalife Nutrition e conduzida pela OnePoll, 77% dos brasileiros entrevistados afirmaram que gostariam de empreender. Nesse sentindo, o mercado de saúde e bem-estar mostra ser uma aposta no pós-pandemia. Para Fernando Nero, CEO do Grupo Ultra, “o momento é perfeito para franquias de boutique de condicionamento, que em torno dessas oportunidades de mudança no comportamento do consumidor oferecem um serviço segmentado e com alto grau de retenção. Esses tipos de operações ressaltam uma tendência do setor na próxima década. Com uma visão de médio prazo, Fernando acredita que o mercado de cuidados com a saúde e bem-estar terão um novo fôlego diante da preocupação das pessoas com o corpo. para o mercado, por isso salienta que “todo esse movimento é o prenúncio de bons negócios depois que a vacina atingir a população. As pessoas estão olhando mais para alimentação, sentindo falta de movimentar e exercitar o corpo. Acredito que há uma tendência de onda saudável para os próximos anos”. Sobre o negócio de academias O Grupo Ultra engloba diversos tipos de produtos de franquia voltados para o mercado fitness: desde academias low cost (baixo custo) até academias boutiques com treinamentos específicos, inspiradas nos modelos americanos, que podem ser acopladas nas unidades Ultra. “Nós oferecemos oportunidades de investimento para todos os tipos de bolsos: desde o pequeno empresário, para um grupo de professores ou também para o investidor mais profissional”. Os valores começam a partir de R$ 200 mil e podem chegar a 3 milhões, dependendo do tamanho do espaço, região, entre outros fatores.

Sem medo, empreendedores investem em negócios não essenciais durante a pandemia
Sem medo, empreendedores investem em negócios não essenciais durante a pandemia

Por Márcia Cristina. Apostando em vendas online, delivery e ações de marketing, dificuldades não acabam com o sonho de empreender dos brasileiros Mesmo em meio a maior crise sanitária e econômica, empreendedores brasileiros continuaram a abrir negócios considerados não essenciais durante a pandemia. No período de um ano, foram abertas mais de 3,5 milhões de empresas, sendo que o melhor mês foi em janeiro de 2021 e o pior em abril de 2020, dados apontados pelo Mapa das Empresas divulgado pelo Ministério da Economia. Apesar do vaivém das medidas restritivas, para muitos empreendedores o período foi de oportunidades. É o caso do casal de empresários Daniela Reimão e Carlos dos Anjos, que inauguram no bairro de Perdizes, Zona Oeste da capital paulista, uma franquia da Anjos Colchões & Sofás. Os dois trabalhavam na área de tecnologia e, em março de 2021, optaram pelo franchising e decidiram colocar em prática o projeto de empreender. Com as medidas de isolamento e o fechamento do comércio não essencial, utilizaram os canais do whatsapp para realizar as vendas. Outro exemplo de empreendedores que se arriscaram em meio a pandemia e recorreram ao franchising para abrir o próprio negócio foi o casal Rosana Vasco Tomé de Sousa e Aguinaldo Tomé de Sousa, ambos administradores de empresas, que abriram no bairro de Moema, Zona Sul da capital paulista, uma loja da rede Chocolateria Brasileira. Os franqueados contam que a oportunidade de negócios surgiu em uma boa hora. Devido uma queda nos preços das locações de pontos comerciais, encontraram uma excelente localização para empreender. Durante as medidas impeditivas para abertura do comércio, as vendas são realizadas via delivery, através do WhatsApp e também em parceria com o aplicativo iFood. Já para Francisca Fortunato, que trabalhou por muitos anos com marketing, empreender em meio à crise trouxe um desafio ainda mais saboroso - que muito tem a ver com o negócio escolhido -, a rede Bendito, de cookies, brownies e cafés. Como a inauguração da loja coincidiu com o início da quarentena, ela ficou ainda mais próxima dos clientes, por meio das entregas e retiradas na porta da loja, que permaneceu fechada por bastante tempo. Depois, com a flexibilização, sentiu que o primeiro contato com os clientes, mesmo que de longe, foi suficiente para fidelizá-los, ainda que com pouco tempo de operação. As vendas são feitas por meio do delivery como Ifood, Rappi e contato direto com a loja, via WhatsApp. Mesmo diante de todas as incertezas do mercado, o consumo do pão, principalmente o francês, é quase obrigatório. Em São Paulo, a mais populosa cidade do Brasil, por exemplo, o consumo durante a pandemia pulou de 18 para 20 milhões de unidades ao dia, segundo dados do Sindicato dos Industriais de Panificação e Confeitaria de São Paulo, o Sampapão. Aproveitar essa paixão e atrelá-la a um modelo de negócio fez com que a PremiaPão, franquia que comercializa espaços publicitários em saquinhos de pães, conseguisse manter confortável o crescimento em 2020, mesmo diante do cenário desfavorável que se descortinou ao longo do ano, e vendesse 113 franquias no período, arrecadando um montante de R$ 3 milhões.

 #CFNEWS 

 ARTIGO 

(+) VENDAS (–) DESPESAS (+) ESG = VALORIZAÇÃO DO NEGÓCIO

 ENTREVISTA 

Entrevista com Cleiton Cipriano, empreendedor que transformou sonho em negócio rentável.

Joalheria

 REPASSA 

Joalheria

590.000,00

SP

Campinas

R$

PODCAST  >

Entrevistas sobre o mercado de franquias do Brasil. 

podcast.png

 <<<

Publicidade:

#CFTV

Próximos

Eventos

Conheça os principais eventos de franquias que acontecerão em 2021 no Brasil, excelentes oportunidades para ampliar sua network e encontrar um negócio compatível com o seu perfil. 

destaque-3b.jpg

Feira da

Franquia

Realizada no formato Presencial em cidades e datas específicas, e em formato Digital permanente, conectamos empreendedores a oportunidades de maneira simples e segura.

CADASTRE

SEU NEGÓCIO

Se você é um empreendedor, investidor, fornecedor ou quer participar de alguma outra maneira, aqui é o seu lugar!

Notícias

#CFNEWS

Novidades sobre o mercado de franquias no Brasil. 

podcast.png
 

NEWSLETTER

Receba nossas novidades por e-mail:

ENTRE EM CONTATO

Este é o espaço onde você pode deixar o seu recado, sugestão e até a sua reclamação, fique à vontade para comentar. O seu posicionamento é muito importante para aprimorarmos este canal e deixarmos ele cada dia mais funcional e interessante para você.

Obrigado por entrar em contato!

Parceiros: